terça-feira, 22 de março de 2011

Remember me.

“Gandhi dizia que tudo o que você fizer na vida vai ser insignificante, mas que é muito importante fazer. Eu concordo com a primeira parte. Michael, você sabe pelo que eu to passando. Aos 22 Gandhi tinha três filhos, Mozart tinha feito trinta sinfonias e Butty Holly já estava morto. Uma vez você me disse que as nossas digitais não se apagam das vidas das pessoas que nos tocamos, isso vale pra todo mundo? Ou é só bobagem poética? [...]

[...] O que quer que você faça na vida será insignificante, mas é muito importante que você faça porque ninguém mais vai fazer. É como quando alguém entra na sua vida e metade de você diz ‘Você ainda não está preparado’, mas a outra metade diz ‘Faça ela ser sua pra sempre’. Michael, um dia a Caroline me perguntou o que eu diria se eu soubesse que você podia ouvir. Hoje eu sei a resposta, ‘Eu te amo. Meu Deus, que saudade. Eu te perdôo’.”

Tyler Hawkins

quarta-feira, 9 de março de 2011

Meu mundo. Meu palco.

Posso sentir que não resta muito.
O que eu contabilizo em mim são lembranças cravadas em cicatrizes.
Não é normal uma pessoa se perder de si, e se deixar apodrecer em esquinas.
A sanidade começa a ser luxo em uma mente que contesta até a certeza.
O que eu canto pro mundo é exatamente aquilo que vejo:
UM GRANDE PALCO ONDE PROCURO ME ENCONTRAR!